Sobre eternos viajantes

Ah, viajador, se você soubesse
que mesmo essa paisagem desgastada e batida -
pela qual você só passa assim por alto,
com medo de se deparar com,
e apenas com, o trivial -
esconde tantos e novos encantos!
Assim como até mesmo olhares já muito experimentados
podem, de repente, surpreender.
E a seca, que já se cansou de ser seca,
pode, num roupante, enchuvecer.
Porque de nada conhecemos o todo,
mesmo após muitos e incontáveis dias.
Mas você fica, sempre e apenas, a procurar alhures
o que o desperte e complete.
Como se só no desconhecido
é que pudesses encontrar o que procuras.

6 comentários:

Suliane Valverde disse...

... a seca, que já se cansou de ser seca...

Suliane Valverde disse...

Tem um post sobre você no meu blog.

Thiago Crespo disse...

mas que coisa linda!
pode ler quantas vzs quiser?

Helen Valverde disse...

Sim!! Não paga nada! =D

Guilherme disse...

Quem passa todos os dias pela mesma rua, deixa de notar as flores na janela da casa de esquina.

Helen Valverde disse...

Mas elas ainda estão lá! ;)